Como funciona uma ressuscitação cardiopulmonar

Se o coração para de bombear sangue, este ato particularmente, é conhecido como uma parada cardíaca. A ressuscitação cardiopulmonar é uma combinação de técnicas, incluindo compressões torácicas, projetadas para bombear o coração e fazer circular o sangue para fornecer oxigênio ao cérebro. Essa técnica é um procedimento inicial até que o tratamento definitivo de um auxílio médico, possa estimular o coração a voltar ao normal e trabalhar novamente.

Como acontece um ataque cardiopulmonar?

Um ataque cardíaco ocorre quando parte do coração está desnutrido de oxigênio. Ele pode “atordoar” o coração e interromper seu ritmo e sua capacidade de bombear. Isso ocorre, porque o coração não recebe oxigênio suficiente e assim, não é capaz de continuar bombeando o sangue ao redor do corpo. Quando o sangue para de circular, o cérebro não recebe devidamente o oxigênio, essencial para seu funcionamento e assim, a pessoa rapidamente se torna inconsciente e deixa de respirar.  O termo médico para um ataque cardíaco é: infarto agudo do miocárdio (IAM).

O que é e quando fazer a ressuscitação cardiopulmonar.

Quais são suas principais causas?

A parada cardíaca pode ser resultante de muitas variáveis e as causas tendem a diferir de adultos para crianças.

  • Nos adultos, elas podem ser resultado de:
    • Doença cardíaca – a causa mais comum de parada cardíaca reversível (70%).
    • Algum trauma ou pancada muito violenta.
    • Doença respiratória.
  • Para as crianças, elas podem ser ocasionadas por:
    • Doença cardíaca (geralmente congênita)
    • Algum trauma ou pancada muito violenta.
    • Doença respiratória.

A massagem cardíaca pode salvar uma vida!

A manobra de massagem cardíaca pode ser a salvação em uma situação de primeiros socorros e aumenta muito as chances de sobrevivência da pessoa. Principalemnte se ela for iniciada logo após o coração ter parado de bater. Se nenhuma massagem for realizada, pode levar apenas três a quatro minutos para a pessoa ter morte cerebral devido a uma falta de oxigênio.

Ao realizar a massagem, você circula o sangue para que ele possa fornecer oxigênio para o corpo, cérebro e outros órgãos manterem-se em funcionamento, enquanto você espera pela a ambulância. Geralmente há bastante oxigênio ainda no sangue para manter o cérebro e os órgãos “vivos” por alguns minutos. Entretanto, sem o auxílio do coração, o sangue não circula, ao menos que alguém faça a massagem. Ela não garante que a pessoa irá sobreviver, mas fornece a essa pessoa uma grande chance, que sem ela, certamente não existiria alguma possibilidade.

Se você não tem certeza se uma pessoa está em parada cardíaca ou não, você deve iniciar o procedimento mesmo assim. Se  essa pessoa não estiver precisando da manobra, ela provavelmente responderá às suas tentativas. E fique tranquilo, pois ao realizar a massagem, não existe a possibilidade de você causar algum tipo de dano a alguém, mesmo que ela não estivesse precisando.

Entenda os passos essenciais para realizar uma massagem cardíaca

Como realizar uma manobra de ressucitação cardiopulmonar

Antes de tudo você vai precisar tomar algumas medidas antes de iniciar a massagem. São elas:

  1. Verifique o ambiente e a pessoa. Certifique-se de que o local é segura, em seguida, toque a pessoa no ombro e fale alto “Você está OK?” Para garantir que a pessoa realmente precisa de ajuda.
  2. Ligue para a emergência para obter assistência. Se for evidente que a pessoa precisa de ajuda, ligue (ou peça alguém ligar) para a emergência, em seguida, peça para providenciarem um desfibrilador (geralmente presente como dispositivo de emergência em muitos locais).
  3. Abra as vias aéreas. Com a pessoa deitada de costas, incline ligeiramente a cabeça levantando o queixo.
  4. Verifique se há respiração. Ouça cuidadosamente, por não mais de 10 segundos os sons de respiração. (Sons ofegantes ocasionais não equivalem à respiração.) Se não houver respiração, comece o procedimento.

A massagem:

  1. Empurre forte e empurre rápido. Coloque as mãos, uma em cima da outra, no meio do peito. Use o seu peso corporal para ajudá-lo a administrar compressões que devem atingir pelo menos 2 centímetros de profundidade. E devem ser feitas a uma taxa de pelo menos 100 compressões por minuto.
  2. Faça respirações boca a boca. Com a cabeça da pessoa inclinada para trás ligeiramente e o queixo levantado, feche o nariz do indivíduo e coloque a boca sobre a boca da pessoa para fechar completamente a saída de ar. Sopre na boca da pessoa para fazer o peito subir. Faça duas respirações de resgate e continue com as compressões.
  3. Continue as etapas do procedimento. E continue fazendo ciclos de compressão torácica e respirando até que a pessoa apresente sinais de vida ou até a chegada rápida de um médico responsável.